Questões

Total de Questões Encontradas: 50

Ano: 2014 Banca: FCC Órgão: TRF 4ª REGIÃO (SUL) Prova: Analista Judiciário - Informática
Quanto à pontuação, atente para as afirmações abaixo:

  I. No segmento Não são discordantes, como muitos de nós pensamos: uma e outra concorrem..., os dois-pontos introduzem uma oposição ao que vinha sendo dito na frase.

 II. Mantendo-se a correção e, em linhas gerais, o sentido original, a vírgula imediatamente após "disposição", em Aprendamos do céu o estilo da disposição, e também o das palavras, não pode ser suprimida.

III. No segmento ... e o mareante para sua navegação... uma vírgula poderia ser acrescentada imediatamente após “mareante”, uma vez que ali se subentende a expressão “acha documentos”.

Está correto o que consta APENAS em 
A
II.
B
II e III.
C
I e III.
D
I e II.
E
III. 
Ano: 2014 Banca: FCC Órgão: TRF 4ª REGIÃO (SUL) Prova: Analista Judiciário - Informática
Texto Associado Texto Associado
Imagem Associada da Questão
... chamá-lo de “Imperador da língua portuguesa” (1º parágrafo)  
... tão claro que o entendam os que não sabem... (2º parágrafo)  
... tão alto que tenham muito que entender nele os que sabem (2º parágrafo)

Nos segmentos acima, os pronomes sublinhados referem-se, respectivamente, a:
A
Antônio Vieira - estilo - muito
B
Fernando Pessoa - estilo - os que sabem
C
imperador - céu - muito
D
Antônio Vieira - céu - estilo
E
imperador - estilo - os que sabem
Ano: 2014 Banca: FCC Órgão: TRF 4ª REGIÃO (SUL) Prova: Analista Judiciário - Informática
Texto Associado Texto Associado
Imagem Associada da Questão
O nexo lógico entre as orações da primeira frase do texto é semelhante ao que ocorre em:
A
Nada mais adequado que (...) fizesse uso de comparação.  (3º parágrafo)
B
... já considerava dos mais aptos para conferir clareza...  (3º parágrafo) 
C
Aqui, compara o bom discurso ao céu, que é de todos conhecido.  (3º parágrafo)
D
... tão alto que tenham muito que entender nele...  (2º parágrafo)
E
E nem por isso temais que pareça o estilo baixo...  (2º parágrafo) 
Ano: 2014 Banca: FCC Órgão: TRF 4ª REGIÃO (SUL) Prova: Analista Judiciário - Informática
Texto Associado Texto Associado
Imagem Associada da Questão
Os elementos sublinhados em ... quantos escreveram não alcança a entender quanto nelas há... (2º parágrafo) possuem, respectivamente, a mesma função que os sublinhados em: 
A
Este procedimento Quintiliano, no século II d.C... 
B
O rústico acha documentos nas estrelas para sua lavoura...
C
As estrelas são muito distintas e muito claras.
D
... ao tratar de tais virtudes do discurso...
E
... e o matemático para as suas observações e para os seus juízos. 
Ano: 2014 Banca: FCC Órgão: TRF 4ª REGIÃO (SUL) Prova: Analista Judiciário - Informática
Texto Associado Texto Associado
Imagem Associada da Questão
De acordo com o texto,
A
um discurso deve ser claro para seu destinatário específico, de modo que o matemático, por exemplo, não precise entender necessariamente a linguagem direcionada a marinheiros ou trabalhadores do campo.
B
a diferenciação que Vieira estabelece entre clareza e distinção, duas virtudes que se alternam em um mesmo texto, torna-se relevante para atender a públicos distintos − respectivamente, os mais rudes e os mais estudados.
C
o próprio Fernando Pessoa, ao chamar Vieira de “Imperador da língua portuguesa”, indica-nos que sua linguagem é distinta, a ponto de prescindir da clareza necessária aos discursos de matemáticos e mareantes, que fazem uso das estrelas.
D
a comparação que Vieira faz entre o estilo e o céu estrelado é duplamente proveitosa − seja como explicação, seja como procedimento − para explicitar a complementaridade de duas virtudes textuais.
E
o céu, não obstante seja um termo comparativo de conhecimento geral, traz, dada sua elevação, dificul- dades de compreensão, característica essa que o aproxima do texto pretendido por Vieira. 
Ano: 2014 Banca: FCC Órgão: TRF 4ª REGIÃO (SUL) Prova: Analista Judiciário - Informática
Texto Associado Texto Associado
Imagem Associada da Questão
... o culto que a aristocracia do seu país dedicava a tudo o que era francês... (3º parágrafo)

O segmento que possui a mesma função sintática do grifado acima está também grifado em:
A
... a morfologia e a sintaxe alemãs teriam afinidades com as gregas. (3º parágrafo)
B
... a afirmação é geralmente atribuída a Heidegger, filósofo cujo tema precípuo é o ser. (2º parágrafo)
C
Estranho é que haja franceses ou brasileiros...  (5º parágrafo) 
D
O latim foi a língua da filosofia e da ciência na Europa... (3º parágrafo)
E
... a superficialidade que atribui ao pensamento ocidental moderno... (4º parágrafo) 
Ano: 2014 Banca: FCC Órgão: TRF 4ª REGIÃO (SUL) Prova: Analista Judiciário - Informática
Texto Associado Texto Associado
Imagem Associada da Questão
Deve-se entender, pelo contexto, que
A
a pergunta feita ao autor do texto, sobre a tese de Heidegger retomada pela canção de Caetano Veloso, encontra resposta negativa no último parágrafo.
B
a afirmação de que os versos que se encontram no interior de uma canção não estão necessariamente afirmando aquilo que afirmariam fora do poema ressalta o caráter ficcional da tese apresentada.
C
o autor concorda com a premissa de Heidegger, a partir da qual se conclui que a superficialidade do pensamento ocidental moderno tenha começado com a tradução dos termos filosóficos gregos para o latim.
D
a asserção de que o verso em questão possui carga irônica e provocativa encontra sustentação no seguinte segmento: privilégio não compartilhado pela língua alemã.
E
o privilégio poético-filosófico da língua portuguesa, não compartilhado pela língua alemã, é o de ostentar vocabulário rico de 2000 anos de filosofia.
Ano: 2014 Banca: FCC Órgão: TRF 4ª REGIÃO (SUL) Prova: Analista Judiciário - Informática
Texto Associado Texto Associado
Imagem Associada da Questão
De acordo com o contexto, o elemento que introduz uma oração em que se restringe o sentido do antecedente está grifado em: 
A
... ou de afirmar que os franceses só consigam...  (4º parágrafo)
B
... pela presunção, que lhes era opressiva, da superioridade do latim e do francês. (2º parágrafo)
C
... já que a França se portava como a herdeira de Roma... (3º parágrafo)
D
um privilégio (...), que é a distinção entre ser e estar... (2º parágrafo)
E
... os versos que se encontram no interior de uma canção... (2º parágrafo) 
Ano: 2014 Banca: FCC Órgão: TRF 4ª REGIÃO (SUL) Prova: Analista Judiciário - Informática
Texto Associado Texto Associado
Imagem Associada da Questão
Considerando-se o contexto, mantêm-se as relações de sentido estabelecidas pelo texto no que se afirma em:
A
Segundo a tese de Heidegger, os pensadores românticos da Alemanha exploraram a superioridade filosófica do seu idioma, apesar de terem sido assombrados pela presunção de superioridade do francês, que se considerava, erroneamente, a língua do pensamento por excelência.
B
A despeito de, entre os séculos XVII e XVIII, disseminar-se a ideia de que o alemão era uma língua inadequada para representar a civilização moderna, a França domina culturalmente a Europa, Paris se torna a nova Roma, e o francês, por conseguinte, o novo latim. 
C
Porquanto o francês tenha sido eleito como a língua da civilização universal, o alemão − equivalente moderno do grego − reteve em si os traços distintivos da particularidade germânica, cuja autenticidade vai de encontro à superficialidade dos tempos modernos.
D
Depreende-se que o verso “Gosto de ser e de estar”, do início da canção “Língua”, possui carga irônica e provocativa, visto que, embora o tema precípuo de Heidegger seja o conceito do “ser”, explora um privilégio poético-filosófico da língua portuguesa.
E
Uma vez que o francês e o português são idiomas derivados da língua latina, cuja afinidade com a língua grega era enorme, estranha-se que haja franceses ou brasileiros que acreditem em mitos como o de que os franceses só conseguem começar a pensar quando aprendem alemão. 
Ano: 2014 Banca: FCC Órgão: TRF 4ª REGIÃO (SUL) Prova: Analista Judiciário - Informática
Texto Associado Texto Associado
Imagem Associada da Questão
Depreende-se corretamente do contexto:
A
O domínio cultural da burguesia francesa sobre a aristocracia alemã afetou o modo como a própria língua alemã passou a ser percebida pelos europeus: muitos julgaram-na, injustamente, uma língua “bárbara”.
B
As semelhanças entre as línguas alemã e grega foram usadas, no romantismo alemão, como argumento para rebater a ideia, dominante no país, de que a cultura romana, hegemônica, era superior à alemã.
C
A suposta primazia da língua alemã foi forjada por pensadores do romantismo alemão, visto que a noção de que o latim e o francês seriam línguas superiores os oprimia e intimidava.
D
O Romantismo tal como se deu na Alemanha, ao contrário da corrente francesa, buscava explicar o declínio da civilização moderna a partir dos mitos germânicos fundamentais, que remontam aos dos gregos.
E
O fato de que a superficialidade do pensamento ocidental, em oposição à profundidade dos antigos, começa com a tradução de termos filosóficos para o francês corrobora o que se afirma na canção citada.
Página 1 de 5